Tecnólogo em tecnologia em sistemas biomédicos

O profissional tecnólogo em sistemas biomédicos, planeja o comissionamento e o de comissionamento de equipamentos médico assistenciais, assim como sua incorporação e sua obsolescência. Instala e operacionaliza tais equipamentos. Treina e capacita profissionais da saúde a operar equipamentos médico-assistenciais. 

Gerencia, supervisiona e coordena procedimentos de manutenções corretivas, preventivas e preditivas em equipamentos médico-assistenciais. Elabora e executa procedimentos técnicos e normativos relativos à assistência técnica e usabilidade desses equipamentos.

Tecnologo em Sistemas Biomédicos

Implanta, mantém e avalia rotinas de funcionalidade com qualidade e de redução de riscos dos equipamentos médico-assistenciais. Integra equipes de projetos e de pesquisas aplicadas. Assessora equipes gerenciais de instituições de saúde. Vistoria, realiza perícia, avalia, emite laudo e parecer técnico em sua área de formação.

Curso Superior de Tecnologia em Sistemas Biomédicos

Ambientes de aprendizado:
  • Biblioteca.
  • Laboratório de informática com programas e equipamentos compatíveis com as atividades educacionais do curso.
  • Laboratório de análise e manutenção de equipamentos médico-assistenciais.
  • Laboratório de eletrônica e microcontroladores.
  • Laboratório de eletropneumática.
  • Laboratório de física.
  • Laboratório de instrumentação biomédica (sensores e transdutores).
  • Laboratório de mecânica e materiais.
  • Laboratório de medidas e instalações elétricas.

Campo de atuação do tecnólogo em sistemas biomédicos:

Hospitais, clínicas, policlínicas, postos de saúde, laboratórios.

Indústrias, distribuidoras, representantes, prestadoras de serviços e órgãos regulamentadores de equipamentos médico-assistenciais.

Institutos e Centros de Pesquisa.
Instituições de Ensino, mediante formação requerida pela legislação vigente.

Público alvo:

Estudantes e profissionais que concluíram o ensino médio que desejam atuar como gestores, assessores e supervisores em hospitais, secretarias de saúde, clínicas e unidades diversas de saúde como coordenadores, responsáveis técnicos, supervisores ou consultores.

Pós-graduação interdisciplinar na área de Engenharia/Tecnologia/Gestão, entre outras.